sábado, julho 31

Grandes Miudezas desta Amizade

   Não permito que de ti falem mal para não ingressar na ressaca desta amizade. Eu mesma mantenho-me longe dos álcoois ao não pronunciar teu nome em vão, como poderia permitir tanto desleixo?
   Sempre tivemos a mistura presente em nossos dias, ela realmente requisitada por nós, dona de um doce totalmente condensado, mantido por nosso desejo em cofre, seguro, sigiloso. Mistura tão intensa que, em vida, é experimentada por poucos. Perdoe-me por citar uma pitada de seus segredos: é uma mistura formada sobre uma base nunca imaginada, muito ao menos requisitada; trouxe parte de conflitos, de aprendizagem e de libertação, construída por entrega, cativação e decomposição, decomposição essa doída, mas que hoje mantém-se no fogo, condensando-se sempre que possível.
   Vez ou outra, o gás acaba, pena não estarmos em casa para não permitir que ele permaneça intacto! Mesmo que lá não estejamos, as memórias nos retrazem sua estrutura _ assustamo-nos e corremos para fazer sua troca. Às vezes és tu, às vezes sou eu quem chega primeiro. Às vezes nos debatemos em meio ao caminho, ganhamos fôlego, fazemos contagem e voltamos ao que realmente interessa.
     Pronto, ela está acesa! A Luz, Acesa! Condensando.
   Permanecemos um tanto quietos. É alguém que bate a porta, um lápis que escorrega pela mesa sem a menor vontade de inibir-se ao encontrar o chão ou apenas nosso olhar que se encontra e confunde-se ao enxergar algo nunca compreendido como se fosse um utensílio enviado por quem não conhecemos. Basta, basta para que tudo seja transparente, para que a intimidade seja livre, para que tenhamos a sede de que todas as informações sejam de nosso conhecimento. Não conseguimos viver imersos a um único local sem a deliciosa e desejada companhia, já somos parte um do outro, nunca será possível esquecer a parte do que somos.

16 comentários:

Anônimo disse...

Interessante!

Pontes disse...

Bonito texto, só acho que deveria separar melhor os parágrafos, pq muito junto deixa a leitura um pouco cansativa.

DanielVB disse...

"já somos parte um do outro, nunca será possível esquecer a parte do que somos"

Estou voltando para uma pessoa, que namorei um bom tempo!
E esta frase bateu muito!
:)

ραвℓℓσ αяαúנσ disse...

Bem Legal Seu Blog!
Parabéns!
^^

Andressa Alkeen disse...

muito legal seu blog,
você escreve muito beeem, mesmo. parabéns

M. Araújo disse...

Gostaria de agradecer pelo seu comentário e dizer que já tinha lido a postagem que você me enviou, inclusive já comentei nela também."Sinto-me um ET" me agradou bastante!

Felipe Pascucci disse...

Não faz parte de marketing algum, Laura. Sabe o que é? Não existe nada que se deve fazer - é isso. É por isso que não exigo comentários. Porque qualquer exigência é falha - tudo é como é. Se você quiser comentar, tudo bem. Se não quiser comentar, tudo bem.

Interessante o que escreve aqui.
Um beijo!

Rogério F. Fernandes disse...

Texto sensacional.

Saumensch. disse...

Adorei o texto, muito bonito como escreve..
vou seguir.
e sim, nunca esqueceremos.

Caroll disse...

Adorei o texto.
Mta inspiração!

passe no meu e participe da promoção!

www.blogrevendedoronline.blogspot.com

chrono.redfield disse...

Lindo texto, adorei. *---*

Parabéns.

ruanna disse...

Parabéns, pelo texto, gostei bastante, trata da amizade de forma bem minimalista.

Anderson Massolino disse...

bom,acho q fui o único a ler duas vezes pra entender,hehehehe
mas falando sério,muito bom o texto,é sempre um melhor que o outro,você terá muito sucesso nessa área.
beijus

Loreena.á Prazeres ॐ disse...

Seguindo aqui floor, segue tbm?
Beeijos amei seu blog ;)
http://loreenaprazeres.blogspot.com/
beijos

Larissa disse...

muito obrigada pelos elogios que deixastes em meu blog, ! (: Tu escreves muito bem também, te dou um super parabéns, pela escrita e pelo blog... beijos http://meeuverso.blogspot.com

Plastico bolha rç disse...

muito lindo o texto , parabéns .

Postar um comentário

Bem-vindos!

Minha foto
Um conjunto de antíteses e uma mente apaixonada, que pulsam juntos em forma de sonhos. Graduanda em Psicologia e ex-estudante de Jornalismo na UFRGS.

Eles aprovam: