domingo, julho 25

Sinto-me um ET!

   Ultimamente, tenho me sentido exatamente como no título desse blog, como um ET. Frente a discussões, a situações, sou sempre a que tem uma visão diferente. Sabe, acho que deve ser em razão da chuva que tem caído com frequência aqui em Porto Alegre, provavelmente algum raio atingiu minha cabeça e me tornei uma mutante, meu cérebro sofreu alterações e agora sou a nova ovelha negra.
  Ranking do Twitter: Cala a boca, Sylvester Stallone!
 Já não é novidade para ninguém, por meio da mídia todos estão sabendo sobre os comentários que o astro dirigiu a respeito do Brasil. Depois de divulgadas as informações, milhares de sites, comunidades e grupos se unem para lutar contra os dizeres do "malfeitor, homem que só veio se aproveitar de nossa nação e agora joga tudo o que ganhou fora", óóó, como somos unidos, como defendemos nossa honra, óóó!
  Gente, se está nos faltando algo é aprender a ouvir, aprender a usar o que nos falam a nosso favor. É obvio que o tom do Stallone foi irônico, mas xingá-lo não nos trará nenhum benefício, muito menos diminuirá o resultado que suas palavras causaram no exterior a respeito do procedimentos dos brasileiros, criar campanhas para esculachá-lo só confirmará todas afirmações que ele dirigiu sobre o que somos!
  

Dei uma conferida em alguns comentários do orkut, a galera está criando uma campanha para assistir ao filme que aqui foi filmado por meio da pirataria. Nossa, que ideia brilhante, assim vamos demonstrar nossa força, demonstrar que não estamos conformados com as palavras do Stalllone! Oóó [2]! Típico, típico da atitude que o ator presenciou por aqui.



    No Brasil, atores foram pagos para apanhar nas cenas do filme. No Brasil, milhares de mulheres correram ao encontro do Sylvester, oferecendo seus corpos para obterem algum prestígio financeiro. No Brasil, é preciso andar com milhares de segurança ao seu lado não somente pelo assédio, mas para que seus pertences continuem no lugar onde estão. Gente, tenho consciecia de que, se tudo isso ocorre, não é diretamente por nossa culpa, ou melhor, não é somente por nossa culpa. Outro dos comentários que  vi no orkut foi de uma menina esnobando, dizendo que em nosso país há um governo, uma organização que não permite que o ator americano dirija tais palavras. Nossa, só me restou um suspiro depois de analisar esse comentário. Todas essas tristes atitudes são resultado do que vivemos, das condições que nos são apresentadas, do domínio que há sobre a população, mas já estamos  mais do que atrasados para começar a reivindicar que seja diferente!
 Nós não enxergamos que a análise dele é real porque estamos acostumados com essa realidade, porque sofremos, porque nos vendemos por dinheiro, por fama, por uma vida com melhores condições. Ao invés de aproveitarmos sua declaração para nos reerguemos, para que nasça uma força capaz de lutar contra a mentira que nos mantém em cabos de força a cada dia, as pessoas se reúnem para realizar xingamentos e realizar outros tramas que trazem ao mundo a certeza de que somos exatamente como a visão que está na mente de Sylvester. Sério, eu sinto vontade de chorar ao ver que é esse o resultado causado na população depois de um episódio como esse. 
Cala a boca, povo! Deixa de falar, te mexe, deixa de ser cego e age um pouco! 
Me desculpem, mas é um desabafo.

17 comentários:

SoterO disse...

Sim, a nossa realidade é triste. E o modo como a maioria do povo se acomodou a ele é ainda mais triste! =[

Visita também? http://nolimitedamatematica.blogspot.com/

abçS

Luiz Brisa disse...

realidade eh triste neh
tomara q mude

Peu disse...

Parabéns Laurinha pela leitura fria. O Brasil nasceu como um lugar onde a permissividade é obscena. Uma produção de um filme que chega aqui e faz o que quer é o mínimo. Nós somos, inteiros, colonizados. Vítimas da guerra fria, da ditadura militar, da Globo, de todas essas jogadas imperialistas das corporatocracias internacionais. Somos vassalos do capital estrangeiro, marionetes culturais... Patriotismo agora não é passar a mão pela cabeça, é admitir o erro.

Fabiano disse...

Laura,
Concordo com muitas coisas que escreveu. Infelizmente temos um passado negro na nossa história e isso leva tempo para ser mudado.
Qto ao ator em questão, os melhores do filme do mesmo foram os que ele praticamente não abriu a boca (Rambo e Rock). sem dúvida ele é melhor calado do que falando.
Finalizando, somos um povo que normalmente utilizada palavras como Obrigado e Por favor, algo que para este ator deve ser desconhecido. Ele tem mto que aprender com esse povo que adora macacos.

Henrique Alvez disse...

Muitos reclamaram. Mas falta ao brasileiro saber olhar para os próprios problemas, reconhecê-los e tentar melhorá-los....
Mas somos folgados até para isso.
Tenho pena desse país e do povo que tem. Também tenho vergonha de fazer parte de um povo assim.

Leoo disse...

mto bom seu layoult
o design
^^

segue?

http://speedfilmesonline.blogspot.com/

Joffre disse...

O pior, é q ele não é o primeiro a falar isso...e mesmo assim sempre vem um e outro aí usufruir de toda a "hospitalidade" do povo(tonto!) pra sair dizendo q o brasil é o país do topless, mato, caipirinha e macaco. ;P

Henrique Lessa. disse...

Os próprios brasileiros criam a fama que o Brasil tem no exterior. Se orgulham disso, não sei por que.

Peu disse...

Muito obrigado Laura! Fico muito honrado com a sua audiência. Acompanharei não só o seu blog como a sua carreira de jornalista, apesar da pouca idade, você já demonstra ter o pensamento imparcial e objetivo essencial. Parabéns pra você também! heheh

ZUMBIE DOLL disse...

de fato muito triste, a capacidade do povo de tanto reclamar e não fazer nada, sem atitude, não sua força, não conhecem sua capacidade, apesar de ser um tema banal é um fato a inércia e letargia do povo brasileiro

você passou no meu blog e perguntou sobre as imagens, não é mesmo?
eu curto arte, então fica fácil quando se procura um determinado artista ou vertente estética, no caso do Tim Burton é um pop surrealismo puxado para um lado gótico, mas se for pelo visual do blog os desenhos feitos por mim, eu desenho e tals =]

http://bonecozumbie.blogspot.com/search

izullo disse...

Cala a boca Laurinha!

Artie disse...

o grande problema dos brasileiros em sua grande maioria é que, para zoar qualquer outro povo, pais ou crença é muito simples e não tem problema algum. Mas, se nos zoam, brincam com a gente, é diferente, não pode, é errado. Vide os Simpsons, que zoa meio mundo e a gente acha graça e, quando eles fazem um episódio sobre a gente, a gente acha racista. Triste.

Anderson Massolino disse...

esses tipos de comentarios nem me incomodam,pois nos Estados Unidos não adianta nem ter policia,pois os atentados vem pelo Céu.lá com certeza é pior que aqui.
e nos EUA a maioria dos filmes é feito somente de violencia,então eu acho q os comentarios dele não devem ser levados em conta.
problemas todo lugar tem,basta cada um melhorar o que deseja.
eu to mais preocupado com o jogo do inter contra o São Paulo,do que comentarios feitos por pessoas idiotas vindos de outro país.

T.S. Frank disse...

Olá, Laura!!!
Obrigada pela visita ao CQ&Sherlock.

Realmente... Parece que toda essa gringada só vem aqui pegar nossa grana e tirar uma com a nossa cara. Igual ao maldito (ops!) DJ do 50 Cent... Que disse horrores do Brasil... Está certo que eu vi e gostei do Rock O Lutador, do Falcão... Etc, etc... Mas para mim o CALA BOCA, SILVESTER é muito pouco para esse cara!!!

T.S. Frank
www.cafequenteesherlock.blogspot.com

T.S. Frank disse...

P.S: bem vinda ao clube dos "ESTRANHOS NO NINHO". É assim mesmo... Como em Blue Velvet do David Lynch: "It's a strange World."

M. Araújo disse...

E se te deu vontade de chorar agora, já faz um tempo que venho chorando por essas questões.Esse clima de conformismo apoiado no dogma sujo do "Deus proverá", nas palpitações irremediáveis diante das novas polêmicas de Gaga e/ou Crepúsculo, me preocupam bastante.Se temos uma população adulta, incapaz de abdicar do grilhão que o conecta a todos os outros cidadãos, não há como alcançar um objetivo comum de "Brasil melhor"; muito menos se os jovens se mantém distraídos, prontos, porém, para negar cegamente o grande problema que vivemos e tornar à assertiva do Silvester mais coerente do que precisava ser, parabéns pelo blog.

Rogério F. Fernandes disse...

É mais fácil "criticar a crítica" do que tentarmos melhorar a verdade que ronda o Brasil.
Quanto ao brasileiro, tenho visto aqui na Irlanda que ele é admirado por todos os que tem informação e gostam da diversidade cultural e da alegria de um povo maravilhoso.
Quanto ao Stalone... ele fala o que ele quiser, assim como todos falam.

Postar um comentário

Bem-vindos!

Minha foto
Um conjunto de antíteses e uma mente apaixonada, que pulsam juntos em forma de sonhos. Graduanda em Psicologia e ex-estudante de Jornalismo na UFRGS.

Eles aprovam: