domingo, maio 9

Neste dia, a Homenagem é Dela!

 Nos tempos de quinta-série (nossa, faz tempo, crise da velhice nesse momento) , haveria apresentações literárias no colégio com presenças de Walmor e Roberto Santos, escritores porto-alegrenses. Imagine, estudantes de Alegrete aguardando pela visita do pessoal da capital, foi um vira-e-mexe no colégio -principalmente pela expectativa das meninas em conhecer O Robeeerto, o escritor, o "galãnzote".
  Então foi a vez de os alunos também atuarem. Professores deram oportunidade para que pinturas fossem expostas, livros divulgados, poemas declamados e lá estava eu metida no bolo. Mamãe, ao saber do evento, foi a primeira a propor que eu lesse um texto de sua autoria, um poema que, ao passar pelo julgamento de nossos mestres, foi escolhido para ser declamado aos autores e a quem estivesse presente.
 Durante todo esse tempo, aquelas palavras ficaram registradas em minha memória e hoje me lembro com alegria desse dia não só pela euforia existente, mas por saber que, de alguma forma, representei minha amada.
Eis o poema:


Sou mestre dos mestres;
Sou de porte médio, pequeno e grande;
Sou imenso ou talvez penso que seja imenso;
Não sei, eu me vejo assim;
O que procuram em mim?
Respostas, perguntas...
Às vezes questionam-me;
Não era o que esperavam;
Ouço críticas boas e ruins;
Sempre foi assim;
Desde o começo;
Mereço? Talvez.
Críticas construtivas que me façam ficar melhor;
Pior não quero ficar;
Porque morreria de dor;
Ninguém iria querer folhar-me, olhar-me, amar-me...
Para os pequenos quero ser ilustrado;
E para os maiores quero ser disputado;
E quando mais disputado melhor!
Sou grande, sou imenso
Sei que mereço ser assim;
Sem mim, o mundo seria muito pequeno em conhecimento;
Sou o livro!

Hoje aguardo o início de uma carreira jornalística. Embora alguns não entendam o porquê disso, eu o sei: foi espelho, admiração e amor pelas palavras, pelas expressões Dela, de minha mãe.
Parabéns a todas que são mães, àquelas que nos trouxeram a esse mundo. Abraços

15 comentários:

Taynara Lopes. disse...

que liiiiiiiindo, parabéns . to seguindo, segue também?

Ariadne disse...

muito lindo *-*

Tαммy disse...

aah mãe é só uma ne? e como são importantees e diria ate divinaas *-*
ps.: adoravaa a 5ª serie, as apresentações , kkkkkkk
parabéns pelo texto, lindo o poemaa

Rogério Farias Fernandes disse...

Oi Laura!
Sobre o teu post: show de bola!
Sobre mim: fico aqui até fev de 2011. Começo na UFRGS em março acredito! Vamos mantendo o contato até lá!
Se quiser tenho contato pelo msn para conversarmos e trocarmos figurinhas, ok?
Té querida! Valeu!

O Judeu Ateu disse...

Não gosto muito de poesia mas tenho que adimitir que está bem trabalhada XD

Bom blog e bom post (ou seria ao contrário)

/+/ Rafael /+/ disse...

Não gosto muito de poesia mas tenho que adimitir que está bem trabalhada XD

Bom blog e bom post (ou seria ao contrário)[2]

Eduardo Andrade disse...

Laura, foi a melhor das homenagens para mãe que eu vi...

foi perfeito, PARABÉNS, e obrigado por proporcionar-me o prazer em ler o seu post !

(:

Monisas.com disse...

Deu saudade das homenagens para as mães de quando era pequena.
Bom o texto, vou seguir aqui. :*

Marcos Aquino disse...

Eu segui pra esperar o próximo post. Beijos

Henry Barros disse...

gostei do blog, bom texto =]

Francorebel disse...

"Sem mim, o mundo seria muito pequeno em conhecimento; Sou o livro!"


Muito bom esse livro falante, podendo se manifestar! Abraço!!!

gavrielalon disse...

o conhecimento é a arma mais poderosa do mundo!!

Luan Silva disse...

Que lindo textoo, Ameii!

anderson disse...

Lindo Poema.
blog cada vez melhor,continue assim ;)

Abração

Daniel Silva disse...

parabéns pelo texto. realmente você sabe o que faz.

Postar um comentário

Bem-vindos!

Minha foto
Um conjunto de antíteses e uma mente apaixonada, que pulsam juntos em forma de sonhos. Graduanda em Psicologia e ex-estudante de Jornalismo na UFRGS.

Eles aprovam: